Reflexões

“BEM-VINDO AO NOSSO CANTINHO DE REFLEXÕES”.

Pare um Minuto e Reflita

O dia mais belo ? Hoje.

A coisa mais fácil ? Errar. O maior obstáculo ?

O medo. O maior erro ? O abandono.

A raiz de todos os males?

O egoísmo. A distração mais bela? O trabalho.

A pior derrota? O desânimo. Os melhores professores? As crianças.

A primeira necessidade? Comunicar-Se.

O que mais lhe faz feliz? Ser útil aos demais.

O maior mistério? A morte.

O pior defeito? O mau humor. A pessoa mais perigosa? A mentirosa.

O sentimento mais ruim? O rancor.

O presente mais belo? O perdão

. O mais imprescindível? O lar. A rota mais rápida?

O caminho certo. A sensação mais agradável? A paz interior. A proteção efetiva? O sorriso.

O melhor remédio? O otimismo.

A maior satisfação? O dever cumprido.

A força mais potente do mundo? A fé. As pessoas mais necessárias?

Os pais. A mais bela de todas as coisas ? O amor.

POIS, A VIDA SEM AMOR, NÃO TEM SENTIDO. A inteligência sem amor, te faz perverso.

A justiça sem amor, te faz implacável. A diplomacia sem amor, te faz hipócrita.

O êxito sem amor, te faz arrogante. A riqueza sem amor, te faz avaro.

A docilidade sem amor te faz servil. A pobreza sem amor, te faz orgulhoso.

A beleza sem amor, te faz ridículo. A autoridade sem amor, te faz tirano.

O trabalho sem amor, te faz escravo. A simplicidade sem amor, te deprecia.

A oração sem amor, te faz introvertido. A lei sem amor, te escraviza.

A política sem amor, te deixa egoísta. A fé sem amor te deixa fanático.

A cruz sem amor se converte em tortura. A vida sem amor… não tem sentido..

. (Madre Tereza de Calcutá)

DE CORAÇÃO PARA CORAÇÃO

O que separa corações não é a distância,
é a indiferença.
Há pessoas juntas estando separadas por milhares de quilômetros e outras separadas vivendo lado-a-lado.

Muitas vezes nos importamos com o que acontece no mundo, nos sensibilizamos e pensamos até em fazer alguma

coisa, mas nos esquecemos do que se passa ao nosso lado, na nossa casa, na nossa família
e mesmo na vizinhança.
Colocamos, sem querer, barreiras entre os corações que nos cercam.

A indiferença mata lentamente, anula qualquer sentimento; e assim criamos distâncias quando estamos tão próximos.

As pessoas se habituam tanto àquelas que convivem com elas que elas passam a não notá-las mais, a não dar
mais importância.

Mas, se quisermos transformar o mundo, comecemos por transformar a nós mesmos.
Se quisermos entrar em combates para melhorar algo para o futuro, que esse combate comece dentro da nossa própria casa.

Precisamos olhar os que estão ao nosso lado sempre com olhos novos.
Comunicar mais, destruir mais barreiras e construir mais pontes.
Precisamos nos dar de coração a coração.
A melhor maneira de acabar com a indiferença de uma pessoa em relação a nós é amá-la.
O amor transforma tudo.

Não permita que pessoas ao seu lado morram de solidão!
Não permita que elas sintam-se melhor
fora de casa que dentro dela!
Dê atenção, dê do seu próprio tempo!
Comunique-se!
Assista menos televisão e converse mais.
Riam juntos.

Há quanto tempo você não diz para a pessoa que vive ao seu lado que gosta dela?
A gente não recupera tempo perdido.
Mas podemos decidir não perder mais.

Vamos amar os corações que nos cercam e tentar alcançar novamente aqueles que se distanciaram.

Há sempre tempo para se amar.
E se não houvesse, o próprio amor seria capaz de inventar.

(Autoria: Letícia Thompson)

O QUE A VIDA NÃO ME ENSINOU!

A vida não me ensinou a dizer adeus
às pessoas que eu amo.
A sorrir dos meus desafetos.
A fazer de conta que tudo está bem
quando isso não é verdade.
A aceitar gratuitamente agressões.
A calar-me frente a violência de qualquer tipo.
A aceitar meus erros como inerentes
a qualquer ser humano.
A sorrir quando meu desejo é gritar
todas as minhas dores e as dores do mundo.
A ficar alienado diante dos problemas sociais.
A ser hipócrita.
A amar aos que me machucam
ou querem fazer de mim depósito
de todas as suas frustrações e desamor.
A ficar em cima do muro.
A fechar meus olhos às injustiças.
A não sentir a lágrima que corre pela minha face diante da dor de alguém que amamos.
A perdoar incondicionalmente.
Tudo isso a vida não me ensinou…

Mas a vida me ensinou:
Algum amor, e que posso amar muito mais.
Algumas alegrias.
Algumas belezas.
Um pouco de poesia.
Ensinou-me algumas vezes a perdoar.
Outras vezes a pedir perdão.

A vida me ensinou a sonhar acordada.
A acordar para a realidade.
A aproveitar cada minuto de felicidade.
Ensinou-me que é bom ter e chorar de saudade.
Ensinou-me a maravilha que é enxergar,
ver e ouvir as estrelas.
A ver o encanto dos poentes.
A abrir minha janela para o mar.
A ver… perceber as belas paisagens.
Ensinou-me a não ter medo do futuro.
E a viver intensamente o presente.
Como um presente que por ELE me é dado.
Como um diamante a ser por mim lapidado, a lhe dar forma da maneira que eu escolher.
A vida me ensinou a sua essência:
Que o AMOR é o que dignifica, dá sentido, colorido e brilho à nossa existência.

(Desconheço a Autoria)

DEIXE A LÁGRIMA ROLAR

Quando sentir vontade de chorar, chore!
Deixe a lágrima rolar!
Qual adulto, idoso, criança,
pode se gabar de não ter sentido um dia a necessidade de colo?

Quem atira a primeira pedra?

Por mais que sejamos fortes,
não podemos fugir às tempestades da vida.

São as decepções, as perdas
ou simplesmente nossas expectativas
que não são correspondidas
que nos fazem, independente
da nossa idade ou situação,
nos faz sentir pequenos
o bastante para desejarmos colo.

E nem sempre é fácil admitir isso.
Homens não choram?
Choram sim!

Mulheres choram fácil demais?
Elas se fazem duronas também.

As crianças choram à toa.
Todo mundo chora.

Pelo menos todo mundo precisa chorar nem que seja
uma vez ou outra para aliviar a alma, para diminuir o peso do cansaço e da solidão.

O choro é sempre um sinal de apelo.
E um sinal que sempre encontra
um bom samaritano no seu caminho.

Difícil resistir a alguém que chora!

É quando olhamos para alguém
que vemos os olhos marejados…
que sentimos que esse alguém precisa de colo;
nem sempre de palavras, mas colo, sempre.

Colo que pode representar um abraço mudo e apertado,
um olhar compreensivo, um aperto de mão…

nada toca mais nossa alma
do que olhar nos olhos de alguém que chora.

E nada toca tanto alguém que chora
quanto sentir a presença
de alguém que o compreende.

E nas lágrimas que rolam,
rola a tristeza, a insatisfação, o tédio,
a dor, as dúvidas e medos.

A alma fica lavada.
Por isso chorar alivia.
Por isso chorar dá sono.
Quando acordamos depois de termos chorado,
nos sentimos mais leves, nos sentimos prontos
para encarar um novo dia,
uma nova situação.

Então…
quando sentir vontade, não se contenha!
Peça colo, peça ombro…
Deixe a lágrima rolar!
Ser forte não é ser durão ou durona!

Ser forte é ser capaz
de se reconhecer frágil
e saber que dará a volta por cima!

Ser forte
é saber que as marés podem ser altas ou baixas,
mas que apesar de tudo as ondas nunca desistem
do sonho de beijar a areia.
E elas beijam sempre…

(Autoria: Letícia Thompson)

A SEMENTE INTERNA.

Há uma boa semente dentro de ti.
Se a tratas com pensamentos construtivos,
ela responde com alegria, progresso e paz;
Mas, se com ela tens descuido, ou se a violentas,
ela se encolhe e míngua.
Porque desprezar a semente interior?
Ela é Deus dentro de ti, pedindo que O deixes mostrar luz,
exemplo, alegria, progresso, e aumentar o que tens de bom.
Acredita nessa semente,
põe sobre ela a tua esperança e o teu agir,
que ela cresce por si mesma e te reponde com paz,
fortaleza e vida abundante.
Uma semente bem tratada é segurança de boa colheita.

(Autoria: Lourival Lopes)

APRENDENDO NAS QUEDAS

Por que será que nos lamentamos tanto quando nos decepcionamos, perdemos e erramos?
O mundo não acaba quando nos enganamos;
ele muda, talvez, de direção. Mas precisamos tirar partido dos nossos erros.

Por que tudo teria que ser correto, coerente, sem falhas? As quedas fazem parte da vida e do nosso aprendizado dela. Que dói, dói. Ah! Isso não posso negar! Dói no orgulho, principalmente.
E quanto mais gente envolvida, mais nosso orgulho dói. Portanto, o humilhante não é cair, mas permanecer no chão enquanto a vida continua seu curso.

O problema é que julgamos o mundo segundo nossa própria maneira de olhar e nos esquecemos que existem milhões e milhões de olhares diferentes do nosso.
Mas não está obrigatoriamente errado quem pensa diferente da gente só porque pensa diferente. E nem obrigatoriamente certo. Todo mundo é livre de ver e tirar suas próprias conclusões sobre a vida e sobre o mundo. às vezes acertamos, outras erramos.
E somos normais assim.

Então, numa discussão, numa briga, pare um segundo e pense: “E se eu estiver errado?”
É uma possibilidade na qual raramente queremos pensar. Nosso “eu” nos cega muitas vezes. Nosso ciúme, nosso orgulho e até, por que não, nosso amor. Não vemos o lado do outro e nem queremos ver. E somos assim, muitas vezes injustos tanto com o outro quanto com a gente mesmo, já que nos recusamos a oportunidade de aprender alguma coisa com alguém.

E é por que tanta gente se mantém nessa posição que existem desavenças, guerras, separações. Ninguém cede e as pessoas acabam ficando sozinhas.
E de que adianta ter sempre razão, saber de tudo, se no fim o que nos resta é a solidão? Vida é partilha. E não há partilha sem humildade, sem generosidade, sem amor no coração.

Na escola, só aprendemos porque somos conscientes de que estamos lá porque não sabemos ainda; na vida é exatamente a mesma coisa. Se nos fecharmos, se fecharmos nossa alma e nosso coração, nada vai entrar. E será que conseguiremos nos bastar a nós mesmos?
Eu duvido.

Não andamos em cordas bambas o tempo todo, mas às vezes é o único meio de atravessar. Somos bem mais resistentes do que julgamos; a própria vida nos ensina a sobreviver,
viver sobre tudo e sobretudo.

Nunca duvide do seu poder de sobrevivência! Se você duvida, cai. Aprenda com o apóstolo Pedro que, enquanto acreditou, andou sobre o mar, mas começou a afundar quando sentiu medo.

Então, afundar ou andar sobre as águas? Depende de nós, depende de cada um em particular. Podemos nos unir em força na oração para ajudar alguém, mas só esse alguém pode decidir a ter fé, força e coragem para continuar essa maravilhosa jornada da vida.

RENOVAR É PRECISO

Renove tudo neste dia!
Aproveite a época das chuvas e limpe seu astral,
sua casa, suas idéias, sua auto-estima, seus relacionamentos, seus projetos. Desenferruje-se!
Comece a praticar um esporte, uma caminhada por exemplo,
5 minutos de algo dedicado ao seu corpo,
á sua saúde, á sua nova disposição.
Mande a preguiça embora.
É hora de fazer algo novo, abandonar o velho corpo sedentário,
enquanto dá tempo, e hoje é o tempo,
é o dia, é o momento. Mexa-se!

Troque as reclamações por afirmações!

Eu posso! Eu quero! Eu vou fazer!
Eu vou conseguir!
Eu vou conquistar! A vitória já é minha!
Pode estar difícil, mas eu sou persistente.!
Eu já venci! Sou forte!
Troque o que não te serve mais!
Não tenha medo de mandar para o lixo o que não funciona mais,
aqueles sonhos que não se realizam,
aqueles projetos malucos do passado,
alguns relacionamentos que não deram em nada,
pequenos papéizinhos com recados que só te fazem chorar,
velhas fotos com sorrisos amarelados, perfumes, discos, cd´s,
roupas e tudo mais que te tragam qualquer
sentimento de saudosismo triste,
até saudade tem que ser gostosa.
Livre-se dos fantasmas!

Troque o sentimentalismo banal!

Troque o seu jeito de encarar a vida por algo
mais leve, mais light, menos sério,
afinal de contas, o tempo não espera ninguém.
Esse papo de ser muito certinho,
muito dentro das normas, muito na linha,
muito coitadinho, muito infeliz, já era!
Levante a cabeça e deixe essa chama que existe em você vibrar,
pegar fogo e causar a revolução que você precisa e
finalmente
ser exageradamente FELIZ!

Seja feliz!

      Imortality

  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
    via WhatsApp ou via E-mail e mensagens de celular.



Esta entrada foi publicada em Umbanda. Adicione o link permanente aos seus favoritos.