Oração à Oxalá

Oração à Oxalá

Oxalá! Divina manifestação do Bem, Senhor da perfeita Sabedoria e do Bendito Amor,

Ó ! Vós que recebei o poder do supremo Doador para tudo e todos.

Protegei-nos das ciladas ilusórias do mundo enganador, Despertai-nos para da vida imortal, Sois a imaculada irradiação do Altíssimo, Vosso nome é só mavioso e compassivo, que nos guia; com ternura e esperança, para a Aruanda

– Cidade de Luz. Ai de nós empedernidos, na mais grosseira materialidade, Afogados em sentimentos inferiores, Rogamos contritos pela salvação da nossa consciência.

Junto a Vós, trilharemos por caminhos iluminados, Porque sois a divina pureza, acolhedora e misericordiosa.

Santo Nome, envolvei-nos em sentimentos fraternos de real amor, a fim de chegarmos até Vós, Oxalá ! Tende pena de nós, tende compaixão…

Êpa, êpa, Babá Oxalá

Salve meu Pai Oxalá.

Senhor do branco, pai da luz.

Senhor absoluto do universo, toda criação te saúda : êpa babá. Pai do misericórdia. Daí-me, Senhor , a paz o vigor e o rumo, mas meus caminhos .

Oxalá, meu Senhor, faz minha casa feliz e daí-me as bênçãos da propriedade. Obrigado meu Deus, meu Senhor, meu Pai.

ÊPA BABÁ!

Ó poderoso Pai Oxalá, o maior dos Orixás, aspiração suprema dos desejos dos nossos corações, caminhamos até a sua claridade, clareando todos os nossos passos no amanhecer de cada dia.

Que a luz, a eterna luz que o Senhor derramou e derrama todos os dias, cubra a cabeça daqueles que a ti estão ligados numa corrente de fé e num só pensamento elevamos as nossas preces.

Oxalá nosso Pai, dai-nos a graça de chorarmos sinceramente nossas faltas cometidas, e com espírito de humildade, nos purificarmos através da fé e da caridade.

Que nós consigamos limpar a morada dos nossos corações, desterrando tudo que é mundano, vício, ódio e maldade, na certeza de que com toda esta humildade alcançaremos o Senhor.

Pai Oxalá, sabeis que a razão humana é fraca e pode enganar-nos, mas a verdadeira fé não pode ser enganada.

Obrigado Pai Oxalá por tudo que o Senhor nos deu e nos dá.

Esperamos todos unidos, que o Senhor nos escolha para sermos mais alguns dos vossos íntimos amigos. Que assim seja!

*** Aos espíritos da Terra, eu peço humildemente que eu tenha abundância para o meu destino; Aos espíritos da Água, eu peço humildemente que eu tenha equilíbrio emocional para o meu coração e tenha tranquilidade espiritual;

Aos espíritos do Fogo, eu peço humildemente que eu tenha sempre coragem, persistência, tolerância, força e iniciativa física; Aos espíritos do Ar, eu peço humildemente que eu saiba compreender os ensinamentos do dia-a-dia, que eu saiba me comunicar com os outros à minha volta e que eu possa entender as palavras da minha intuição. E tudo isso só é possível, porque Oxalá é Grande e Senhor dos Senhores !

Salve Oxalá, força divina do amor, exemplo vivo de abnegação e carinho! Nós vos rogamos, ó bondoso Mestre, a Vossa proteção para que, possamos sentir em nossos corações, cada vez mais viva, e chama do nosso amor por Deus e por todas as suas criaturas.

Derramai Vossa bênção por sobre todos nós e especialmente por sobre aqueles que se encontram recolhidos às casas de saúde, manicômios e penitenciárias, por sobre todos os que nascem neste momento e, ainda, muito especialmente pelos que desencarnaram e se dirigem, já em espírito, ao mundo invisível, para o ajuste de contas.

Proteção ó Pai Oxalá!…Força e proteção para todos os que palmilham o caminho do bem, e misericórdia para os que vivem no mal e para o mal, esquecidos de si próprios. Assim Seja! ***

Nosso Pai Bondoso e Misericordioso.

Babá Okê, cacubeká… Meu Pai das Colinas, olhai por nós. Assim como criastes todos os Orixás, Oxalá-Lufã, Oxalá-Guiã, Deus eterno e criador do Universo Celeste.

Dai-nos a vossa bênção.

Ó Divino Mestre, deixai-nos apoiar em vosso cajado de esperança.

Alá, Babá, Orun… Alá, Orixá… Para que vosso Manto Sagrado possa proteger-nos com vossas bênçãos e benevolências.

Orixá Babá… Olorun Ifé… Exê Eú pá Babá… Axé Babá!

Negro Tomas, um escravo que veio de Congo na divisa com Angola no território africano, em chegado ao Brasil pelos mercadores de escravos, o mesmo fora levado ao mercado de negros e por se tratar de um negro bem apanhado fora comprado por um senhor de engenho o qual tinha escravos que se utilizava de fugas e sabendo que o negro tomas seria da milícia de Congo o mesmo fará incumbido a caça-los, fora então o negro Tomas empossado como um caçador de negros que utilizavam de fugas para se livrarem dos trabalhos, mandado a um *Quilombo no interior de Minas Gerais negro Tomas não podia ser seus conterrâneos Africanos nos estados de abandono em que se encontravam, porque o negros que fugiam eram então levados aos Quilombos e açoitados quase ate a morte, negro Tomas se compadecendo dos mesmos passou a ajuda-los com terapias de ferimentos utilizando o que dispunha na época, ervas, graça animal e até água, mas não podia ele Tomas, ficar cuidando dos seus pois sua incumbência era exatamente o oposto, caça-los e castiga-los, fazia ele então o que os senhores o mandava, saia a procura dos escravos fugitivos e ao encontra-los, na maioria das vezes todos em estado lastimável de saúde, o levava para Quilombos mas ao invés de os castigarem começava ele, negro Tomas, a orienta-los de como agiriam para poderem terem seus “irmãos” livres, começou ai então uma rebelião nacional dos negros fugitivos, Tomas passou então a ser visto pelos negros como um salvador da escravidão a que eles estavam expostos. Tomas não recebia salário pelos préstimos aos senhores fazendeiros e proprietários de negros, apenas tinha “regalias” para um negro da época, era respeitado pelos milicianos da força nacional pois tinha vasto conhecimento na região em que atuava e se valendo deste conhecimento e destas “regalias” tentava impedir ao máximo a entrada de outros caçadores na floresta onde existiam tais quilombos. Era Tomas um negro bastante religioso e dizia sempre que um dia o Sinhozinho Jesus Cristo os libertaria daquela escravidão e da vida de mentiras em que ele Tomas estava envolto, mal sabia ele Tomas, que para sua infelicidade no meio dos negros ao qual ele próprio “capturou” e o levou ate um quilombo havia um ao qual por inveja de suas “regalias” com os brancos e sua autoridade com os negros, viera a denuncia-lo para os senhores de engenhos e fazendeiros o qual não tiveram perdão, mandaram os feitores prender Tomas e o negro ao qual fora o denunciante, ao denunciante mataram friamente e a Tomas o Açoitaram até a Morte, ou até ele proferir suas ultimas palavras: SINHOZINHO JESUS CRISTO VAI ME LIBERTAR..

  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
    via WhatsApp ou via E-mail e mensagens de celular.



Esta entrada foi publicada em Orações Diversas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.