Insatisfação com a vida

INSATISFAÇÃO COM A VIDA

O QUE PROVOCA A INSATISFAÇÃO COM A VIDA .

Marcial Salaverry

É interessante chegar-se à conclusão de que existe um ponto de vista em que praticamente há uma concordância geral.
É nossa curiosa insatisfação com a vida que estamos levando. Sempre acreditamos merecer algo mais do que aquilo que temos, sempre estamos desejando um algo a mais, que muitas vezes sequer sabemos definir direito o que seja. Apenas queremos conseguir mais alguma coisa. Por mais indefinido que seja. O certo é que a situação atual não nos satisfaz. Ou o passado é que era melhor, ou então é o futuro que queremos modificar. Como? Sei lá, o certo é que como está, não pode ficar.
Se estamos sozinhos, desejamos arrumar uma companhia, pois a solidão é chata, por nos faltar alguém para dividir nossos momentos. Quando a conseguimos, muitas vezes lamentamos a liberdade perdida, quando poderíamos fazer o que quiséssemos. Então, como ficamos?
Quando, enfim, nos casamos, o principal desejo é ter filhos, para sentir a alegria de crianças em nossa volta, para termos a continuação da família. Quando surgem os problemas com fraldas, mamadeiras, noites insones, desejamos ardentemente que eles cresçam logo, para que esses problemas acabem.
Quando eles crescem, e começam a ficar independentes, ficamos lamentando o tempo que passou, quando os conduzíamos pela mão, e não tínhamos tantas preocupações como agora, com companhias, amizades, namoros, e mais o que se lembrarem de acrescentar.
Então desejamos que eles cresçam de vez, passem pela terrível fase da aborrescência, perdão, adolescência, tornem-se adultos, e constituam sua família. Dizemos então que eles vão ver quanto dói uma saudade…
Bem, e daí, recomeça tudo novamente, agora com netos.
Enfim, o que devemos fazer para melhor viver, é aceitar o momento atual, e o procurarmos melhorar dentro das possibilidades, sem ficar lamentando o que passou, e nem projetando demais o futuro. Tomar alguns cuidados visando uma vida em boas condições é uma coisa, mas viver para o futuro, esquecendo-se o presente, e o lamentando, é outra.
Dizemos que nossa vida só será completa quando conseguirmos o que buscamos, seja quando tivermos comprado um carro ou uma casa melhor. Ou quando conseguirmos fazer uma viagem longa, que só será possível quando estivermos aposentados.
Mas, quando nos aposentamos, surgem outros problemas, e nossos grandes projetos vão ficando arquivados.
A grande verdade, é que não pode haver melhor época para sermos felizes, do que agora mesmo. O momento presente. Sabemos que estamos vivos, e que temos condições. Então, para que lamentar o passado? Para que viver em função de projetos futuros? É valido os termos. Mas temos que viver o agora. Se não, quando ???
Sempre encontraremos desafios pela frente, e quando surgirem, devemos encara-los e vence-los. Vamos admitir isso, e procurar ser felizes, dentro do possível.
Encontrei uma citação de autoria de Alfred D. Souza, que diz:
“Por muito tempo eu pensei que minha vida fosse se tornar uma vida de verdade. Mas…sempre havia um obstáculo no caminho. Algo a ser ultrapassado antes de começar a viver. Um trabalho não terminado, uma conta a ser paga…Aí sim, a vida de verdade começaria…Por fim, cheguei à conclusão de que tais obstáculos eram a minha vida de verdade…”
Encarando-se a coisa assim, podemos constatar que não existe um caminho certo para a felicidade. Pelo contrário, a felicidade que conseguirmos sentir, poderá ser o caminho para aproveitarmos melhor a vida.
Assim sendo, deveremos aproveitar todos os momentos que tivermos. E se tivermos alguém para compartilhá-los, melhor ainda. Devemos sempre nos lembrar de que a marcha do tempo é inexorável. Ele não vai parar para nos esperar. Se não conseguirmos viver o momento presente, adeus viola. Ele será passado, e será mais uma coisa a ser lamentada.
Não podemos nos esquecer de que se estivermos sempre esperando que algo aconteça para começarmos a viver… poderemos morrer antes que aconteça…
Vamos então viver a vida? Enquanto ainda a temos? Que tal termos então UM LINDO DIA?

AS MUDANÇAS

Quantas vezes você já afirmou que está insatisfeito com a sua vida? Que está cansado da rotina?

Pois então, eis uma boa chance para mudar o rumo da sua vida. Comece devagar, porque a direção é mais importante do que a velocidade.

Comece sentando-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho. Ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.

Tome outro ônibus. Mude, por uns tempos, o estilo das roupas. Dê os seus sapatos velhos. E até ouse andar descalço, em algumas oportunidades.

Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque, para ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o Mundo de outras perspectivas. Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda, se sempre o faz com a direita.

Assista a outros programas de TV. Compre outros jornais. Leia outros livros.

Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo. Aprenda uma palavra nova, por dia, numa outra língua.

Corrija a postura.

Coma um pouco menos. Escolha comidas diferentes. Novos temperos, novas cores, novas delícias.

Tente o novo todo dia. O novo lado. O novo método. O novo sabor. O novo jeito.

Conquiste novos amigos. Faça novas relações em seu campo profissional.

Almoce em outros locais. Vá a outros restaurantes. Compre pão em outra padaria. Almoce mais cedo. Jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado. Outra marca de sabonete. Outro creme dental. Tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares.

Troque de bolsa, de carteira, de malas. Troque de carro. Escreva outras poesias. Visite novos museus.

Mude. Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo.

Mas, em tudo isto, não se esqueça de amar e amar muito. Amar as pessoas, o seu trabalho, a sua vida.

Esta vida que é única, já que não se repetirá jamais, tanto quanto ninguém a tem na forma e do jeito que você a tem.

Deus não Se repete. Por isso, as criaturas todas são únicas e cada dia é totalmente diferente do anterior.

O sol nasce todos os dias e as fontes jorram sem cessar. Entretanto, o sol alcança você de forma diversa, a cada dia e as águas que rolam não são as mesmas.

A chuva desaba mas nunca igual, porque o faz em horas diferentes, em horários diversos, ora pela manhã, pela tarde, à noite.

Um dia venta. O outro não há vento.

Pense nisso. A natureza leciona, todos os dias, a mudança incessante que a torna tão exuberante, especial, maravilhosa.

Aprenda com ela.

Tópico relacionado/ Umbanda.

A SOLUÇÃO PODE ESTAR DENTRO DE VOCÊ MESMO

A solução pode estar dentro de você mesmo…

Por diversas vezes encontramos terreiros lotados de consulentes que toda a semana se dirigem aos mesmos levando sua lista de pedidos e problemas para serem resolvidos pelos enviados de Aruanda.
Muitas vezes pelo vicio que tal prática gera, nem mesmo uma exatidão do problema é informado ao guia que caridosamente esta em terra e pacientemente escuta as “mesmas ladainhas” daqueles que infelizmente hoje acreditam que terreiros sejam um depósito de reclamações e uma casa de milagres.
Digo isso, pois como um tarefeiro de Aruanda assisto a esta cena na casa em que dedico minhas atividades de auxilio e resgate.
Filhos, é preciso compreendermos que qualquer mudança exterior que tanto almejamos, deve ocorrer primeiro no intimo de cada um como renovação de postura moral, para somente depois refletir fora de nós, no meio em que vivemos.
Deseja emprego?
Pare de escolher e não espere que ele bata a sua porta
Deseja casamento?
Veja o gênio difícil que você tem e a dificuldade que isso gera em se relacionar com outras pessoas
Deseja felicidade? Paz? Prosperidade?
Reflita o quanto e como você tem permitido que isso aconteça em sua vida, com seu pensamento pessimista.
Estes são alguns exemplos meus filhos do que não devemos esperar que uma casa de caridade Umbandista resolva para nós o que é de nossa própria responsabilidade.
Muitas vezes escutamos os conselhos de um guia tarefeiro com o oposto daquilo que gostaríamos de ouvir e este é o caminho que ele esta nos mostrando para nos renovarmos interiormente.
Filhos, dinheiro nenhum no mundo compra vossa felicidade, isso é coisa que você mesmo deve buscar dentro de si, sem uma condição pré-estabelecida. Seja feliz por estar vivo, por ter saúde, seja grato pelas coisas que tem e justo para realmente saber se o que deseja para si é uma necessidade verdadeira ou um capricho.
A Umbanda como qualquer outra religião, nos “religa” a Deus, mas não é Deus, ou seja, tudo o que recebemos e conquistamos além de nosso esforço, passa pelo crivo da JUSTIÇA DIVINA..
Reflitam sobre isso, quando forem somente reclamar de suas vidas, sem nenhuma atitude de mudança interior em uma casa de Umbanda.
CABOCLO PEDRA ROXA

Reflexões Sobre o Perdão É fácil dizer Eu te amo!

É fácil dizer Eu te perdôo! São palavras pronunciadas a todo instante e por todos, sem que saibam necessariamente o seu verdadeiro sentido AMAR e PERDOAR.

São dois sentimentos gêmeos que caminham

juntos e poucos conhecem o seu significado. Quem realmente ama PERDOA!!!

E o que é o PERDÃO?

É uma sensação de prazer inenarrável sentida por poucos ao perdoar verdadeiramente alguém que nos machucou um dia. O perdão não significa voltarmos a ter os mesmos sentimentos por esse alguém, e muito menos aceitá-lo de volta. Como também não significa procurarmos a felicidade que não tivemos com esse alguém, em outros rostos. O PERDÃO é o resultado da ” REFLEXÃO” introspectiva. Perdoar na verdade é esquecer sem restrições

Autor: Desconhecido

Seja Feliz Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. Só você pode evitar que ela vá à falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você. Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.

Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, Incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma e agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”.

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.

É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”. É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”.

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz… Que nas suas primaveras você seja amante da alegria. Que nos seus invernos você seja amigo da sabedoria. E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo, pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida.

E descobrirá que… Ser feliz não é ter uma vida perfeita.

  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
    via WhatsApp ou via E-mail e mensagens de celular.

Esta entrada foi publicada em Assuntos Diversos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.