Banhos de Descarrego Geral

Banhos de Descarrego Geral

Um banho de descarrego forte pode ser usado em qualquer situação em que o indíviduo achar necessária, pois serve para anular e limpar o corpo das cargas energéticas negativas que contraímos ou produzimos todos os dias. Sintomas que nos indicam a necessidade de um banho de descarrego forte Se você está, sem motivos aparentes, se sentindo constantemente cansado, com mal-estar frequente, dores na nuca, dores nas costas e nas pernas, bocejando sem sono, com raiva em excesso, falta de ânimo, falta de iniciativa, instabilidade emocional, cheio de pequenos azares e sentindo que as pessoas se afastam de você, fique atento, este é o momento de preparar um bom banho de descarrego forte.

Ervas que podem ser usadas em seu banho de descarrego forte Espada-de-são-jorge (7 pedaços), girassol, bambu, unha de vaca, picão do mato, folhas de lágrimas de Nossa Senhora, sabugueiro, funcho, sete sangrias, cravo de defunto, folhas de aroeira, azedinho, gervão roxo, negra-mina, tamarindo (folhas), eucalipto (folhas), cipó caboclo, losna, romã (folhas), arnica de horta, erva de São João, laranja (folhas), alecrim do mato, alecrim miúdo, hortelã, poejo (folhas), levante, espada de Iansã (7 pedaços), guiné, folha de manga, camomila, folha de café, manjericão, alfazema, arruda, erva-doce e erva-cidreira nos livram dos males e, ao mesmo tempo, reenergizam.

O banho de descarrego forte pode ser feito com uma ou mais ervas de sua preferência.

Veja as propriedades de algumas delas em Banhos de ervas para descarrego.

Para um banho de descarrego forte você preferencialmente deve tomar inicialmente um banho higiênico normal, seguido de um com sal grosso para lavar toda a aura e desmagnetizar.

Em seguida, jogue em seu corpo todo uma infusão de ervas de descarrego (com as ervas de sua preferência), pois as ervas terão um efeito mais duradouro e consequentemente maior, afinal, encontrarão um corpo mais limpo e energeticamente mais flexível para agir.

Algumas ervas são naturalmente descarregadoras e sacodem energeticamente a aura de uma pessoa eliminando grande parte das larvas astrais e miasmas. Para preparar este tipo de banho devemos utilizar ervas quentes como arruda, guiné, aroeira, folhas de fumo, entre outras.

A finalidade dos banhos de descarrego dentro da Umbanda é purificar, limpar e energizar.

Nos banhos são utilizadas ervas, as quais, já têm sua eficiência comprovada pela ciência e são largamente utilizadas em forma de medicamentos pela indústria farmacêutica e de manipulação.

Cada erva ou conjunto de ervas têm sua finalidade em relação a um ou mais tipos de problemas, doenças, e baixas energéticas. Não basta tomar o banho.

Tem que se ter fé naquilo que se está fazendo, consciência de sua utilidade, finalidade e benesses. Não se toma um banho de ervas somente por se tomar. Deve haver um motivo e uma orientação de um guia (Preto-velho, Caboclo, criança etc) ou de um Pai ou Mãe de Santo. Nossa finalidade e mostrar os diversos tipos de banho e as variadas ervas e suas finalidades, mas advertimos que as mesmas deverão ser sempre utilizadas sob orientação, pois combinações mal feitas, excessos, ou banhos que não estejam de acordo com seus guias, orixá e o próprio desenvolvimento mediúnico de cada um, podem causar problemas. Sendo assim, não nos responsabilizamos pelo uso indevido dos banhos e ervas aqui apresentados e por atitudes imprudentes ou irresponsáveis por parte dos navegantes da INTERNET.

A ERVAS FINALIDADE

Abacate Combate a dor reumática, gota e funciona como diurético – Em forma de chá. Combate diarréia e disenteria – Caroço tostado. Abacaxi Expectorante e digestivo. Não é aconselhado para pessoas que sofram de gastrite e úlcera. Abóbora Expectorante, regulariza glicose, baixa colesterol – Em forma de chá. Agrião Expectorante e diurético – Em resfriados e gripes fortes utilizar com mel. Alcachofra Para problemas hepáticos (fígado), calculo na vesícula e resfriados e gripe – Utilizar folha e raiz em forma de chá. Alecrim Calmante, bronquite, problemas intestinais, reumatismo – Em forma de chá. Utilizada em banhos de descarrego (Ver Banhos de descarrego). Alface Calmante, regularizador intestinal. Alfavaca Tosses e coqueluche. Alfazema Tosses e bronquite – Em forma de chá. Utilizada em banhos de descarrego (Ver Banhos de descarrego) e como componente para defumadores, afasta energias ruins. Alho Diabetes, hipertensão arterial, colesterol, gota, resfriados – Em forma de chá. Sua palha serve como componente em defumadores. Anis-Doce (Fucho) Utilizado para cólicas, gases e diarréia em crianças. Araçá Diarréias – Em forma de chá, folha e casca. Arnica Utilizado em contusões, cortes e arranhões. Aroeira Feridas – Utilizar em forma de pasta (usar a casca) . Arrebenta-Cavalo (Cuidado, planta venenosa) Utilizada em banhos de descarrego (Ver Banhos de descarrego). Arruda Vermífugo (folhas) – Em forma de chá. Utilizada em banhos de descarrego (Ver Banhos de descarrego). Afasta o mau-olhado, limpeza ambiental – Folhas dentro de um como com água. Assa-Peixe Bronquites. Avenca Rouquidão, catarro, tosse (folhas) – Em forma de chá.

Constantemente nos deparamos dentro de nossos Ilês com pessoas insatisfeitas, o que não deixa de ser normal, mas a insatisfação permanente – nunca está bom o suficiente – é que gera um sentimento pesado de ser trabalhado e assimilado. Fora isso, temos que conviver com a disputa entre pessoas e Ilês, não podemos negar isso, daí a necessidade de tomarmos consciência do fato, entendê-lo para poder, quem sabe, assimilar e buscar uma postura e uma mudança em cima desse sentimento que chamo de inveja.

Porque inveja? Porque pessoas sempre insatisfeitas estão se comparando a alguém que elas entendem que tem ou são mais do que elas.

Não podemos deixar de nos pronunciar a respeito, como forma de tentar ajudar estas pessoas a se entenderem e sentirem que desejos além da normalidade pode ser inveja.

Podemos dizer que ser invejoso é desenvolver um sentimento forte de frustração e mal-estar, por sentir-se menor do que alguém, por não sermos o que o outro é e o que ele possui e vive.

O sentimento de inferioridade que vive a pessoa invejosa gera um desequilíbrio interior tão grande que o invejosos torna-se uma pessoa falsa, fraca, incapaz, rancorosa e vingativa (disfarçada) em cima daquele que gera nele este sentimento.

A pessoa que sofre do mal de inveja, tem bem claro para si mesma que não o é, esconde de si mesma este sentimento.

É normal ver os invejosos se auto-elogiando como forma de sobrepujar aos outros.

Quando é exarcebada a crítica, a maldade, o rancor, a necessidade de falar mal de alguém é certo que se está sentido inferior a ela, conseqüentemente invejando.

Ser invejoso é ser incapaz de ver o outro bem e não ser igual a ele.

O invejoso sofre sem admitir sua incapacidade, porque o único a ser ferido é ele mesmo, pela sua frustração, por não sentir-se melhor que o outro e estar sempre querendo mais e mais, é insatisfação permanente, tentando ser ou imitar alguém.

Sempre é bom entendermos isso, para podermos orientar alguém, ou até através de nossos Orixás, ajudá-las a superar este sentimento.

Cada um tem aquilo que Olorun nos determinou, nada mais ou a menos, algumas vezes temos que buscar com mais afinco nosso merecimento, conquistá-lo dia-a-dia, seja através de nossa postura, trabalho ou até do axé dos Orixás.

Muitas vezes nossos Orixás nos cobram mudanças, objetivando o crescimento interior para superarmos estes sentimentos e crescermos como pessoas, quando entendemos e vivenciamos a aprendizagem somos abençoados.

      Faixa 15 - Artista Desconhecido

SETE LINHAS DA UMBANDA

SEXTA LEGIÃO – IORIMÁ A Potência Iluminada da Palavra e da Lei. A Sabedoria e o Domínio sobre a Magia .

1º) POVO DA COSTA (Rei Cambinda): Espíritos africanos que trabalham na renovação das forças, ajudam na resignação e coragem para enfrentar a dor e o sofrimento originário de dívidas passadas. Cruzam com falange de Iemanjá. Cores: branca e preta. Recebem como ebó: vela branca e preta, vela roxa, café, rapadura, rosário e flores.

2º) POVO DO CONGO (Rei do Congo): Espíritos negros escravos que trabalham com as forças recém transformadoras, isto é, puro e novo. Trabalham no sentido de vencer a dor, envolvendo alegria interior. Cruzam com erês. Obrigação: em praias e campos floridos.

3º) POVO DE ANGOLA (Pai Joaquim): Trabalham no fundamento de manutenção da força cósmica e também na aplicação de misticismo. Têm como missão trazer a luz e força aos filhos que têm vícios. Ajudam na sobrevivência.

4º) POVO DE GUINÉ (Pai Guiné): Trabalham na cura dos males físicos através da magia, pois carregam muita vivência das coisas sagradas. Trabalham no cruzeiro da kalunga pequena.

5º) POVO DE MOÇAMBIQUE (Pai Gerônimo): Trabalham no sentido da dor e da liberdade em todos seus aspectos, principalmente na liberdade de ação. Carregam uma infinita paciência.

6º) POVO DE LUANDA (Pai José): Trabalham diretamente para a caridade, apesar de serem combativos e exigentes com os médiuns e com os trabalhos. Combatem todo tipo de demanda. Utilizam o engoraci para os trabalhos.

7º) POVO DE BANGALA (Pai Tomé): Por terem passado por incertezas, falta de resignação e sofrimento, trazem a missão de compreender os seres humanos que passam por isso e são levados ao erro e ao desespero, pelo excesso de amargura, embora creiam na força divina. Apetrechos de Iorimá: Não há vestes especiais, usam chapéus de palha, bengala, lenço, cachimbo e contas nas cores de sua vibração. Ervas: arruda, guiné, benjoim, cipreste, café, cambará e vassourinha.

  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
    via WhatsApp ou via E-mail e mensagens de celular.

Esta entrada foi publicada em Banhos de descarrego e defumações. Adicione o link permanente aos seus favoritos.