Banho de Oxalá para limpeza energética

Banho de Oxalá para limpeza energética

Banho de Oxalá para limpeza energética com flores – Oxalá é o orixá maior da Umbanda, comandante da linha da inteligência, é pai de todos os orixás, responsável pela harmonia no universo.
Banho Oxalá
Banho Oxalá

Ingredientes

Para este banho de limpeza energética você irá precisar de:

pétalas de 3 rosas brancas

pétalas de 3 palmas brancas

pétalas de 3 cravos brancos

1 copo de leite animal (vaca, cabra, etc)

1 colher de açúcar

Preparo

Ferver 5 litros de água, assim que a água entrar em ebulição adicionar todos os ingredientes.

Mexer com uma colher no sentido horário, desligando o fogo e mantendo abafado por 5 horas.

Coar para um balde limpo, adicionando mais água do chuveiro e jogar desde a cabeça aos pés , fazendo seus pedidos a Oxalá.

Após o banho acenda uma vela branca para Oxalá e outra para seu anjo de guarda, fazendo uma oração de sua devoção.

Descartar as ervas em um jardim ou no lixo orgânico.

BANHO DE OXALÁ

( Proteção, abertura de caminhos em geral )

Escolher bem escolhido os grãos de 01 quilo de milho branco ( Milho de canjica ) tirando todos os grãos estragados , com pintinhas prêtas ou amarelas e jogar fora .Colocar para cozinhar em uma vasilha contendo 10 litros de água. Quando começar a primeira fervura , retire a vasílha do fogo e, voce vai despejar todo o líquido da vasilha numa outra vasilha , deixando alí na outra vasilha para esfriar.

Volta então a primeira vasilha que está com o milho para o fogo e , acrescente um pouco de água em quantia suficiente para terminar de cozinhar todo o milho .

Quando a canjica estiver cozida , tire a vasilha do fogo e, deixe-a num lugar alí separado para esfriar.

Depois de tudo frio , você pega a vasílha que está com aquela água em que você havia tirado no momento da primeira fervura e leva esta vasílha para dentro de seu banheiro.

Tome primeiramente um banho comum frio , esfregando bem todo o seu corpo e, principalmente a sua cabeça com sabão de coco e bucha do mato mato .

Quanto mais espumar a sua cabeça, melhor. Depois de tomar este banho comum frio, sem se enxugar, você pega com suas duas mãos aquela vasilha que está com á água da canjica e coloca ela bem próximo de sua boca.

Faça agora os seus pedidos ao pai Oxalá pedindo a ele que, retire de seu corpo todos os males carnais e espirituais e, que abra os seus caminhos de saúde , amor e prosperidade .

Depois de fazer os pedidos , derrame esta água no alto de sua cabeça bem lentamente para que a água possa escorrer por todo o seu corpo.

Terminado o banho , fique parado alí um pouquinho para que escorra toda água de seu corpo e, sem se enxugar , vista roupas claras. Se a roupa for branca melhor ainda.

Retire-se do banheiro e, coloque 01 copo dágua gelada bem açucarada dentro de um prato branco com uma vela 07 dias branca acesa ao lado num lugar alto dentro de sua casa, de acordo que o prato fique mais alto que você estando de pé. Faça umas preces de pai nosso , ave-maria e santa maria oferecendo ao seu anjo de guarda.

Agora vá la fora e pegue aquela canjica branca cozida que, por sua vez já estará fria e, vá pegando aos punhados com a sua mão direita e jogando em cima de sua casa .

Vá jogando e pedindo que seja tirado dali todos os males carnais e espirituais.

Peça que traga muita paz para sua casa , muita saúde e muita prosperidade.

Faça isto com muita fé e respeito que, com certeza tudo dará certo .

Faça isso ao anoitecer .

Banhos na vibração do Orixá Oxalá

Banho de Oxalá para acalmar, harmonizar, clarear os caminhos

– Milho para canjica branco

– essência de baunilha para uso culinário

– açúcar

Cozinha a canjica com bastante água até que amoleça bem, escorra toda água do cozimento para um balde limpo,coloque o milho cozido em água fria para que solte bem a goma, junte esta água com a do cozimento que já esta no balde,adicione três colhere de sopa de ssência de baunilha e uma colher de açúcar. Após o banho normal jogue o líquido preparado desde a cabeça aos pés fazendo seus pedidos a Oxalá. Acenda uma vela comum ao seu anjo da guarda, a seguir vista roupas claras. Jogue o milho cozido em uma praça.

Banho de Oxalá

Pétalas de rosa branca

Macerar tudo em água, deixar descansar 4 horas em um balde coberto com pano branco, coar e jogar desde a cabeça aos pés após o banho normal.Jogar os restos em um jardim.

Banho de Oxalá para abertura de caminhos e proteção espiritual

Um punhado das seguintes ervas:

– saião

– levante

– poejo

– manjericão

– manjerona

– boldo

– pétalas de três rosas brancas

– Macerar bem com água em temperatura ambiente, deixando descansar por 5 horas coberto com pano branco.
Acender ao lado uma vela branca normal, pedindo a Oxalá que derrame sobre o banho seus balsamos curadores para que aquela água purifique, cure e reestabeleça seu corpo físico e espiritual, trazendo paz, harmonia e prosperidade em sua vida. Coar o banho e após o banho normal jogar desde a cabeça aos pés.

– Despachar as ervas coadas em um jardim.

Banho de Oxalá com flores ( limpeza energética, energização)

– pétalas de 3 rosas brancas

– pétalas de 3 palmas brancas

– pétalas de 3 cravos brancos

– 1 copo de leite

– 1 colher de açúcar

– 3 colheres de sopa bem cheias de glicose

Colocar 5 litros de água para ferver, assim que a água entrar em ebulição, adicionar todos os ingredientes, mexer com uma colher no sentido horário, desligando o fogo e mantendo abafado por 5 horas. Coar para um balde limpo, adicionando mais água do chuveiro, jogar desde a cabeça aos pés , fazendo seus pedidos a Oxalá.

– Após o banho acenda uma vela branca para Oxalá e outra para seu anjo de guarda, fazendo uma oração de sua devoção.

– Jogue as ervas em um jardim.

BANHO DE OXALÁ PRA TER PAZ

BANHO PARA OXALÁ- Para acalmar e ter paz
Cozinhe meio quilo de canjica na panela de pressão, somente com água. Reserve a água da canjica e deixe esfriar e tome banho dessa água. Não se seque e ponha roupa branca.
Pegue uma tijela branca e ponha a canjica, já fria, jogue mel por cima da canjica e vai pedindo paz, tranquilidade, bons sonhos, calmaria… acenda uma vela de 7 dias ao lado da tijela. Ponha em local alto (acima da cabeça). Deixe por 3 dias e depois despache a canjica.

Esse banho deve ser tomado á noite, antes de dormir.
Não se deve sair para a rua depois de tomado.
Dia da semana: sexta-feira.

Quem deve fazer uso do banho de boldo ( Tapete de Oxalá)

Esse poderoso banho é indicado em casos de indícios de carrego e energias negativas. Observe os sintomas abaixo e, se você estiver sentindo alguns deles, pode ser o momento certo para fazer um bom banho de boldo.
dores de cabeça
dores lombares
calafrios,
mãos suando
insônia
dinheiro minguado (nunca rende)
dificuldade de relacionamento no trabalho ou família
longe de encontrar o amor
má sorte

Esses são alguns dos sintomas que demonstram a necessidade de limpeza espiritual que pode ser feito com o banho de boldo.

Como fazer o banho de boldo

Para efeitos de descarrego, podemos usar o boldo em conjunto com outras ervas, também com propriedades de limpeza espiritual. Aprenda a fazer um ótimo banho de boldo com ervas para descarrego:

Você vai precisar de punhados de:

2 litros de água
Boldo
Arruda
Guiné
Aroeira
Alecrim

Para se preparar o banho de boldo para descarrego, macere bem as ervas e em seguida, coloque na água que deve estar fresca e limpa. Deixe descansar por alguns minutos e coe. Em seguida faça seu banho de higiene normalmente.

Após o banho de higiene, jogue o banho em seu corpo em forma de cruz. Pode ser jogado da cabeça aos pés.

O bagaço das folhas deve ser despachado em mata limpa ou água corrente. Este banho pode ser feito todas as sextas-feiras ou quando sentir as energias ruins.

ERVAS DE OXALÁ
ERVAS DE OXALUFÃN E OXAGUIÃN

Agapanto: É um vegetal pertencente a Oxalá, Nanã e a Obaluayê. O branco é de Oxalá e o lilás é da deusa das chuvas e do orixá das endemias e das epidemias. É também aplicado como ornamento em pejis, e banhos dos filhos destes orixás. Não possui uso na medicina popular.

Alecrim de Caboclo: Erva de Oxalá, porém mais exigido nas obrigações de Oxóssi. Não possui uso na medicina popular.

Alecrim de Tabuleiro: Erva empregada nas obrigações, nos abô e é um maravilhoso afugentador de larvas astrais, razão pela qual deve-se usá-lo nos defumadores, quer das casas de culto. Não possui uso na medicina popular.
Alecrim do Campo: Seu uso se restringe a banhos de limpeza. É muito usado nas defumações de terreiros de Umbanda. Em seu uso medicinal resolve o reumatismo, aplicado em banhos.

Angélica: Tem emprego ritualístico muito reduzido. Sua flor espanta influências malignas e neutraliza a emissão de ondas negativas. É aplicado na magia do amor, propiciando ligações amorosas. A flor também é usada como ornamento e dá-se de presente na vibração do que quer. Não possui uso na medicina popular.

Araçá: As folhas são aplicadas em quaisquer obrigações de cabeça e nos abô. Usada de igual sorte nos banhos de purificação. O povo indica esta espécie como um energético adstringente. Cura desarranjos intestinais e põe fim às cólicas. Usam-se folhas e cascas em cozimento.

Barba de Velho: Aplicadas em todas as obrigações de cabeça referentes a qualquer orixá. Usa-se também após as defumações pessoais feitas após o banho. A medicina caseira indica seu uso tópico no combate às hemorróidas.

Baunilha verdadeira: Aplicada nas obrigações de cabeça e na tiragem de Zumbi. A medicina popular indica esta erva no restabelecimento do fluxo menstrual. São usadas folhas e caule, em chá. debela as hipocondrias, as tristezas e é energético afrodisíaco. É preconizada para pôr fim à esterilidade.

Boldo do Chile: Usa-se praticamente em todos os amacis, banhos e limpeza de ambientes.

Calistemo Fênico: É uma extraordinária mirtácea que entra em qualquer obrigação de cabeça, ebori, feitura de santo, lavagem de contas, tiragem de Zumbi ou tiragem da mão de cabeça. Medicinalmente é usada em doenças do aparelho respiratório, bronquites, asma e tosses rebeldes. Aplica-se o chá.

Camélia: Vegetal muito usado na magia amorosa. É captadora de fluidos positivos, a flor. Usada, aproxima uso na medicina popular.

Camomila / Marcela: Sua aplicação é restrita nas obrigações ritualísticas.
Usa-se, entretanto, nos banhos de descarrego e nos abô.
Carnaúba: Só tem aplicação em abô feito da folha, que basta para cobrir a cabeça e, depois, cobrir-se a cabeça durante doze horas, fugindo aos raios solares. É fortalecimento da aura e alimento da cabeça. A vela de cera de carnaúba é a melhor iluminação para o orixá.

Cinco Folhas: Aplicada em todas as obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de descarrego. A medicina caseira indica esta erva como eficaz depurativo do sangue.

Cipó-cravo: Não possui uso ritualístico. Na medicina caseira actua como debelador das dispepsias e dificuldade de digestão. Usa-se o chá ao deitar. É pacificador dos nervos e propicia um sono tranquilo. A dose a ser usada é uma xícara das de café ao deitar.

Colonia: Possui aplicação em todas as obrigações de cabeça. Indispensável nos abô e nos banhos de limpeza de filhos-de-santo. Aplicada, também, na tiragem de Zumbi, para o que se usa o sumo. Como remédio caseiro põe fim aos males do estômago. Usado como chá (pendão ou cacho floral).

Cravo da Índia: Utilizada em qualquer obrigação de cabeça, nos abô e nos abô de cabeça. De igual sorte, participa dos banhos de purificação dos filhos dos orixás a que pertence. O povo tem-no como óptimo nos banhos aromáticos, o cozimento de suas folhas e cascas debelam a fadiga das pernas em banhos de assento.

Erva de Bicho: Usada em banhos de purificação de filhos-de-santo, quaisquer que sejam e que vão submeter-se a obrigações de santo ou feitura de santo. É positiva a limpeza que realiza e possante destruidora de fluidos negativos. O povo indica esta planta em cozimento (chá) a fim de curar afecções renais.

Espirradeira: Participa em todas as obrigações de cabeça, nos abô e nos abô de ori. A medicina do povo indica o suco dessa planta, em uso externo, contra a sarna e para pôr fim aos piolhos.

Estoraque Brasileiro: Sua resina é recolhida e reduzida a pó. Este pó, misturado com benjoim, é usado em defumações pessoais. Essa defumação destina-se a arrancar males. O povo aconselha o pó desta no tratamento das feridas rebeldes ou ulcerações, colocando o mesmo sobre as lesões.

Eucalipto / Cidra: Empregado em todas as obrigações de cabeça, em banhos de descarrego ou limpeza de Zumbi. Na medicina caseira é usado nas afecções dos brônquios, em chá.

Eucalipto / Murta: Empregado em todas as obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de limpeza. A medicina caseira indica-o nas febres e para suavizar dores. Recomendado também nas doenças do aparelho respiratório.

Fava de Tonca: A fava é usada nas cerimônias do ritual, o fruto é usado depois de ser reduzido a pó. Este pó é aplicado em defumações ou simplesmente espalhado no ambiente. Anula fluidos negativos, afugenta maus espíritos e destrói larvas astrais. Propicia proteção de amigos espirituais. Não possui uso na medicina popular.

Fava Pichuri: No ritual de Umbanda e Candomblé usa-se o fruto, a fava, que reduz a pó, o qual é aplicado espalhando-se no ambiente. Aplica-se, igualmente, em defumações que atraem bons fluidos. É afugentador de eguns e dissolve ondas negativas, anulando larvas astrais.

Folha da Fortuna (é o mesmo que saião): É usada em todas as obrigações de cabeça, em banhos de limpeza ou descarrego e nos abô de qualquer filho-de-santo. Na medicina popular é muito eficaz acelerando cicatrizações, contusões e escoriações, usando-se as folhas socadas sobre o ferimento.

Funcho: Empregada em todas as obrigações de cabeça, nos abô e em banhos de limpeza. Usa-se, do mesmo modo, para tirar mão de Zumbi. O povo dá-lhe bastante prestígio como excitante e para as mulheres aumentarem a secreção de leite. Eficaz na liberação de gases intestinais, cólicas, diarreias, vómitos. É usado no tratamento dos males aqui referidos quando se trata de crianças.

Girassol: Tem aplicação no ritual. Usa-se nas obrigações de cabeça e nos abô e banhos de descarrego. Tem grande prestígio nas defumações, em face de ser anuladora de eguns e destruidora de larvas astrais. Nas defumações usam-se as folhas e nos banhos colocam-se, também, as pétalas das flores, colhidas antes do sol. Não possui uso na medicina popular.

Golfo de flor branca: Planta aplicada em obrigações de cabeça, ebori e banhos dos filhos de Oxalá. O povo indica suas raízes como adstringente e narcóticas, mas lavadas, debelam a disenteria e, as flores, as úlceras e leucorreia.

Guaco cheiroso: Aplica-se nas obrigações de cabeça e em banhos de limpeza. Popularmente, esta erva é conhecida como coração-de-Jesus. Medicinalmente, combate as tosses rebeldes e alivia bronquites agudas, usando-se o xarope. Como antiofídico (contra o veneno de cobra), usam-se as folhas socadas no local e, internamente, o chá forte.

Hortelã da horta: conhecida como hortelã de tempero e, deste modo, muito usada na culinária sagrada e na profana também. Entra nas obrigações de cabeça alusivas a qualquer orixá. Participa do abô dos filhos-de-santo. Popularmente é conhecido como eficiente debelador de tosses rebeldes; de bons efeitos nas bronquites é muito útil no tratamento da asma. É excitante e fortalecedor do estômago.

Jasmim do Cabo: Seu uso restringe-se ao adorno de pejis em jarra ladeando Oxalá. Não possui uso na medicina popular.

Laranjeira: As flores são aplicadas nas obrigações de ori. São também indicadas em banhos. Para o povo, o chá desta erva é um excelente calmante.

Lírio do Brejo: Usam-se as folhas e flores nas obrigações de ori, nos abô e nos banhos de limpeza ou descarrego. O povo emprega o chá das raízes como estomacal e expectorante.

Malva Cheirosa: Usada nas obrigações de cabeça, nos abô e banhos de purificação de filhos-de-santo. O povo a indica para desinflamar as afecções da boca e garganta. É emoliente, propiciando vir a furo os tumores da gengiva. Usa-se em bochechos e gargarejos.

Malva do Campo: Seu uso se restringe aos banhos descarrego e limpeza. Em seu uso popular possui o mesmo valor da malva cheirosa.

Mamona: Esta erva é muito utilizada como recipiente para se arriar ebó para Exu. Não possui uso na medicina popular.

Manjericão Miúdo: Usada na preparação de abô e nos banhos de purificação dos filhos a entrar em obrigações ou serem recolhidos. É considerado pela medicina caseira como excelente eliminador de gases.

Manjerona: Entra em todas as obrigações de ori, em banhos de limpeza ou descarrego e nos abô. A medicina popular aplica-a como correctiva de excessos de excitações sexuais, abrandando os apetites do sexo.

Mastruço: Não possui aplicação em nenhuma cerimónia ritualística. Porém na medicina caseira é extraordinário tratamento das afecções pulmonares, notadamente nas pleurisias secas ou com derrame. Desta erva é usado o sumo, simples ou misturado com leite. Quantas vezes o doente queira.

Mil em Rama: Não possui uso ritualístico. É adstringente e aromática. Indicada em doenças do peito, hemorragias pulmonares e hemoptise.

Narciso dos Jardins: Esta erva é somente usada para o assentamento. A medicina caseira o tem como planta venenosa.

Noz de Cola: Erva indispensável nos banhos dos filhos de Oxalá. Para o banho, rala-se a semente, o obi, misturando-se com água de chuva. A medicina popular indica esta erva como tónico fortificante do coração. É alimento destacado em face de diminuir as perdas orgânicas, regulando o sistema nervoso.

Noz-moscada: Desta erva utiliza-se o pó em mistura com a canela também em pó. Isto feito, espalha-se no ambiente caseiro ou em lugar onde se exerce atividade, para melhoria das condições financeiras. É também usado como defumador. Não possui uso na medicina popular.

Patchouli: Erva usada em todas as obrigações de ori, ebori, feitura de santo, lavagem de contas e tiragem de Zumbi. É parte dos abô que se aplicam aos filhos-de-santo. A medicina popular indica o patchouli como possuidor de um princípio activo que é insecticida.

Poejo: Entra em todas as obrigações de ori de filhos-de-santo, quaisquer que sejam os orixás dos referidos filhos. Popularmente, atenua os males do aparelho respiratório aconselhando o uso do cozimento das folhas e ramos. Muito eficaz nas perturbações da digestão, usando-se o chá.

Rosa Branca: Participa de todas as obrigações de cabeça. Usa-se, inicialmente, na lavagem do ori, ato preparatório para feitura. O povo consagrou-a como laxativo branco e aplicável no tratamento da leucorreia (corrimento) sob forma de lavagens e chá ao mesmo tempo. Como laxativo, é aplicado o chá.

Saião: Entra em todas as obrigações de cabeça, quaisquer que sejam os filhos e os orixás. Utilizada também no sacrifício ritual. Medicinalmente, é utilizada para evitar a intolerância nas crianças. Dá-se misturado o sumo, com leite. Em qualquer contusão, socam-se as folhas e coloca-se sobre o machucado, protegido por algodão e gaze. Do pendão floral ou da flor prepara-se um excelente xarope que põe fim a tosses rebeldes e bronquites.

Sálvia: Suas folhas e flores são utilizadas nas obrigações de cabeça, nos abô e banhos de limpeza dos filhos dos orixás a que pertence. Usada pelo povo como tónico adstringente. Emprega-se em casos de suores profundos, com grande efeito positivo, contra as aftas e feridas da boca. É grande aperiente (desdobradora do apetite).

Sangue de Cristo: Emprega-se em ebori, lavagem de contas e feitura de santo, e usa-se nos abô dos filhos de Oxalá. É conhecido popularmente como adstringente e tônico geral. Usa-se o chá ou cozimento das folhas como contraveneno.

Umbu: Possui aplicação em todos os actos da liturgia afro-brasileira, ebori, abô, feitura de santo e lavagens de cabeça e de contas. Bastante usada com resultados positivos nos abô de ori e nos banhos de purificação. O povo utiliza suas cascas em cozimento, para lavagens dos olhos e para pôr fim às moléstias da córnea.

 

      oxala_criou_a_terra - oxala

  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
    via WhatsApp ou via E-mail e mensagens de celular.

Esta entrada foi publicada em Banhos de descarrego e defumações. Adicione o link permanente aos seus favoritos.